Tag Archives: saúde
  • Li esse artigo da minha nutri Dra Patricia Davidson e achei legal compartilhar com vocês pois acho que bastante gente, assim como eu, passa por essas dificuldades!! Vale a leitura!

    doces

    Às vezes comprometemos um dia ou uma semana inteira de alimentação regrada por conta da vontade incontrolável de comer um doce. O problema é que nesses momentos, nunca fica no um. Come-se um, dois, três… O estresse que te desestabiliza em um determinado momento pode colocar tudo a perder.

    Quando consumimos muitos doces, o ganho de peso é sobretudo em gordura abdominal já que eles estimulam a liberação de insulina, hormônio que metaboliza o carboidrato para que ele não se transforme em açúcar no nosso corpo, e a sua produção em excesso gera maior acúmulo de gordura.

    Funciona assim: você ingere açúcar ou carboidrato e sua a liberação de insulina aumenta, o que faz seu organismo entender que você precisa repôr a energia que foi embora. Logo, você “precisará” comer mais açúcar, voltará a estimular a insulina e assim sucessivamente, favorecendo a compulsão e fazendo com que seu corpo entenda que você precisa de açúcar e carboidrato o dia inteiro.

    É bem comum que o quadro esteja ligado ao estresse e à ansiedade. Se algo afeta a pessoa ao longo dia, ela vê a compensação no doce e inicia-se o ciclo vicioso que expliquei aqui em cima.

    ciclo-insulina

    Outro fator super relevante é o aumento do cortisol (o hormônio do estresse), que também aumenta insulina. Ele é produzido quando o corpo está sob tensão, principalmente quando a pessoa não dorme bem. Pra vocês entenderem melhor o impacto, saibam que duas horas a menos de sono pode aumentar a fome em 24% no dia seguinte. Com o cortisol desregulado e com a produção de neurotransmissores calmantes, adivinhem onde o corpo busca energia? No açúcar, claro! O problema está na sua rápida absorção, uma hora depois o efeito já passou e aí lá vamos nós em busca de mais.

    Ao dormir bem, produzimos serotonina e dopamina, substâncias calmantes que controlam a ansiedade e regulam humor e saciedade, mas é possível que a pessoa não tenha condições de produzí-las de maneira satisfatória pela falta de triptofano, magnésio, vitamina B, cromo… Por isso é essencial termos matéria-prima para produzi-las, que vem da alimentação. Fabricadas a um níveis cerebrais bons, conseguimos controlar a saciedade.

    Consumir os alimentos que o corpo não metaboliza bem também interfere na produção dos neurotransmissores e pode ser a chave para o tratamento da compulsão.

    Algumas dicas pra não elevar a glicose:

    – Evite misturar tipos de carboidrato nas refeições;

    – Adicione fontes de fibras como sementes de abóbora, girassol ou chia para diminuir o impacto do carboidrato no organismo;

    – Procure consumir um tipo de proteína com o carboidrato para absorção ser mais lenta e você não entrar no ciclo vicioso que falamos aqui.

    Fonte: Patricia Davidson Haiat

  • Recentemente procurando por novidades no ciclismo, me deparei com o “RearViz”.

    Ele nada mais é do que um espelhinho de pulso, parece até um relógio! O espelho é convexo, então aumenta seu campo de visão, e basta usar no seu pulso escolhendo o melhor ângulo e pronto, você consegue ver o que está atrás sem distorções!

    REARVIZ

     

    E aí será e que essa moda pega?!

  • volei

    Além da rotina de treinamentos, a dieta equilibrada dos jogadores de vôlei é extremamente importante, já que o esporte requer força, flexibilidade e agilidade.

    De todos os nutrientes, o carboidrato é o que deve apresentar maior contribuição no valor calórico. A maioria dos estudos com atletas apresentam uma ingestão calórica subestimada. Esse aumento no consumo de carboidratos é fundamental principalmente para a reposição de glicogênio muscularregeneração das fibras musculares e retardo na fadiga. Sendo assim, é necessário um aporte ideal de carboidrato antes, durante e após o exercício.

    Com relação à proteína, sua necessidade é aumentada devido a uma maior demanda metabólica, sendo essencial um aporte adequado principalmente para a recuperação muscular.

    Outro fator importante é a hidratação dos atletas. Uma hidratação inadequada pode comprometer, de maneira considerável, o desempenho e causar sintomas como fadiganáuseas e boca secaSomente a ingestão de água não é o suficiente para a reposição de líquidos e eletrólitos (principalmente para repor sódio e potássio).Repositores à base de carboidratos são bastante indicados.

    Quanto aos micronutrientes, os minerais, que têm uma função mais importante no desenvolvimento da atividade, são: magnésio, ferro, zinco, sódio, potássio e cálcio.

    Portanto, se o vôlei faz parte da sua rotina, seja como profissão ou como diversão, não deixe de dar a devida atenção à alimentação para garantir um bom desempenho no esporte, para que assim seu corpo possa reagir de forma positiva a todo o esforço desprendido.

  • Quando li esse título fiquei curiosa e resolvi entender do que se tratava. De cara vi que era mais um comercial da Nike onde fala sobre juventude sem limites e que nada é impossível, Just Do It!
    FREIRA-DE-FERRO
    A Irmã Buder completou seu primeiro IRONMAN em 1985, aos 65 anos de idade. Dez anos depois, já com 75, tornou-se a mulher mais velha a completar o campeonato de triatlo. Aos 82, ela estabeleceu quebrou seu recorde mundial com mais um IRONMAN para a conta. Hoje, aos 86 anos, ela já acumula mais de 40 provas! Para quem não sabe, o IRONMAN é feito de 3,8 km de natação em águas abertas, 180 km de bicicleta e 42,1 km de corrida.
    Hoje a Irmã Buder é chamada carinhosamente de “Freira de Ferro”. Seu segredo para ter tantas medalhas e linhas de chegada cruzadas é: “Pensei na linha de chegada como o começo da linha de chegada derradeira, nos Portais do Céu”.

    E ela reforça: “O único fracasso é não tentar, porque o seu esforço por si só é um sucesso”.

    Tá esperando o que?

  • Sentir a imunidade cair nos dias mais frios é sinal de que a sua alimentação não está sendo feita da maneira correta. Entenda como você pode se prevenir de gripes e resfriados com o que coloca pra dentro:

    Quantas pessoas você conhece que pegaram um resfriado ou uma gripe nos últimos dias? Com certeza não foram poucas. Isso porque tendemos a reduzir a densidade nutritiva da alimentação por dar preferência a alimentos mais calóricos e com menos vitaminas e minerais. Frutas e verduras saem de cena e consequência é a queda de imunidade.

    Para que possam entender melhor, tudo começa no sistema imunológico, que tem a função de manter a integridade do corpo, defendendo-o de agentes que podem causar doenças. As células do sistema imunológico ficam espalhadas por todo o nosso organismo: sangue, órgãos linfoides e intestino. Uma nutrição adequada é fundamental para o funcionamento pleno desse sistema, promovendo uma comunicação harmoniosa entre as células.

    E fortalecer o sistema imunológico mesmo em dias mais frios não é difícil. Alguns alimentos contribuem com nutrientes e compostos ativos que turbinam a imunidade e agem contra diversas doenças:

    ALIMENTOS

    – Repolho: fonte de glutationa, um poderoso antioxidante que melhora a função das células imunes. Pode ser acrescentado em sopas e em omeletes, por exemplo.

    – Alho: tem função imunoprotetora, além de fornecer selênio e zinco, nutrientes importantes para evitar gripes, resfriados e outras doenças. Acrescente em sopas e purê de legumes. Em azeites aromatizados fica sensacional!

    – Amêndoas: ricas em vitamina E e vitaminas do complexo B, ajuda a proteger o sistema imune da oxidação, principalmente em situações de estresse. Podem ser consumidas como leite puro ou em preparações cremosas como chocolate quente e purês, além de ser uma alternativa super prática de lanche intermediário.

    – Batata doce: rica em betacaroteno, precursor de vitamina A, é um nutriente fundamental para o sistema imunológico. Pode ser usada no lugar do pão no café da manhã, cozida, ou em purê e sopas. Em forma de chips, quando cortada bem fininha e levada ao forno com ervas, fica uma delícia e vira um snack delicioso!

    – Shitake: rico em vitaminas do complexo B que ajudam na proteção do corpo, também oferece efeitos antivirais e antibacterianos, dando um super reforço à imunidade. Pode ser consumido dentro de uma omelete, como acompanhamento de torradas e em sopas.

    – Orégano: ótimo contra intoxicações alimentares, contém carvacrol, que ativa as defesas do corpo. Para garantir os seus benefícios, deixe para salpicá-lo só depois do pronto já pronto.

    – Erva Dente de Leão: aumenta a resposta imune e a produção de óxido nítrico, melhorando a oxigenação dos tecidos. Utilize na forma de chá, com 1 colher chá para 1 xícara de água aquecida.

    – Frutas cítricas: fontes de vitamina C, são responsáveis pela cicatrização de feridas, fraturas e contusões, e atua no processo inflamatório e na integridade das mucosas. Consuma em forma de sucos ou frutas in natura.

    E quem terminou de ler e já quer se prevenir, essa sopa da imunidade é uma ótima forma de começar!

    SOPA

    Ingredientes:

    • 1 xíc. de brócolis
    • 1 xíc. de couve flor
    • Suco de 1 limão
    • 1 col. chá de açafrão da terra
    • 1 dente de alho
    • 100g de shitake
    • Pimenta-do-reino a gosto
    • Ervas aromáticas a gosto (salsa, cebolinha, manjericão, orégano)
    • Sal rosa a gosto
    • 1 litro de água
    • 2 colheres de sopa de semente de linhaça

    Coloque a água e o alho em uma panela, ferva a água e adicione o brócolis e a couve flor. Cozinhe até amolecer as flores e bata tudo no liquidificador até ficar como um creme. Refogue o shitake no azeite e misture ao creme. Depois de pronto, acrescente a pimenta-do-reino, sal rosa, limão, ervas e a semente de linhaça. Tempere com um fio de azeite e pronto! Esta é uma ótima escolha tanto para o almoço, quanto para o jantar.

    Fonte: patriciadavidson.com.br