Tag Archives: nutrição
  • 200k
    Boa noite!

    Essa semana completei 200 mil seguidores no Instagram, e como meu perfil cresceu rapidamente em muito pouco tempo, senti vontade de me apresentar “formalmente” aos novos seguidores, que estão chegando agora e perderam o começo dessa história. Também gostaria de atualizar aqueles que me seguem desde o começo contando tudo que tem acontecido nesses últimos meses…

    Vamos lá, me chamo Ana Carolina Buffara, mais conhecida como Carol, tenho 28 anos e há 7 sócia da loja Nag Nag Store em Ipanema, Rio de Janeiro. Recentemente,  criei junto com minha sócia a “nossa” nova marca preferida de sportswear, a NG Sport!

    Sempre gostei de fazer exercícios, fiz balé durante toda a minha infância e aos 14 anos me matriculei em uma academia/clube ao ar livre com piscina e quadras esportivas que na época era uma espécie de “point” dos meus amigos do colégio. Foi aí que junto com uma amiga, tivemos a ideia de dividir um personal. Nosso objetivo na época era focado no lazer junto com uma atividade saudável para pré-adolecentes.Desde então tenho o mesmo personal, Maurício Mello, e espero tê-lo como meu treinador até quando ele puder e quiser me dar aulas.

    Além disso, sempre amei praticar esportes, principalmente corrida e luta. Hoje treino com o Chico Salgado e quando era mais nova amava fazer aulas de “running class” (comandadas pela lenda da corrida brasileira, Marcio Puga, que me treinou para as duas primeiras meia-maratonas que completei este ano) e aero-boxe, ambas em grupo, na academia. Só que naquela idade, o que é muito comum na adolescência (mas graças a Deus estamos conseguindo mudar este quadro),o foco era muito mais a estética, não tínhamos tantas informaçoes sobre saúde como temos hoje.

    meiainternacionadorio Em agosto antes de completar minha 2a meia maratona, com o professor Marcio Puga.

    No começo do ano passado dei uma “chutada de balde” e pela primeira não pratiquei esportes e nem me preocupei com a minha alimentação como deveria. Foquei apenas no trabalho e o resultado foram 5kg a mais na balança (de 51,5 para 56,6 – o que para muitos parece pouca coisa, mas em mim fez bastante diferença, talvez devido à minha altura – 1,63m). Quando me dei conta disso, resolvi que para perder esses quilinhos a mais, dessa vez, talvez por conta de um amadurecimento, precisava aprender a comer, saber mais sobre os alimentos e seus benefícios, queria entender o porque de estar comendo determinado alimento, qual bem ele faria ao meu corpo e etc.

    Foi aí que procurei a Dra Patricia Davidson (em agosto de 2012), nutricionista funcional, pois precisava de alguém para me ensinar a comer melhor e mais saudável. Também liguei para meu treinador e voltei a frequentar – devagar, mas com constância e disciplina – os treinos. Sofri um pouco no começo, não estava acostumada a acordar cedo, e ia dormir de madrugada todas as noites mas reeduquei meu relógio biológico rapidamente: colocava o despertador para acordar cedo e já levantava da cama; no começo da noite já sentia sono mais cedo, e depois de 3 ou 4 dias fazendo a mesma coisa já estava dormindo as 22:30 e acordando as 7:00.
    corridamatinal
    A corrida na praia com o nascer do sol hoje é como começar o dia lavando a alma, quase uma meditação, a energia é maravilhosa!

    Voltando a dieta… Sabia que conseguiria perder aqueles 5kg, mas não queria viver da famosa duplinha frango grelhado e salada, ou cortar carboidratos da alimentação… Dessa vez ia ser diferente, queria aprender a comer direito, experimentar muitos alimentos e receitas novas. Uma coisa não ia mudar, eu ADORO comer bem! Quando viajo programo os restaurantes que quero ir, degusto desde o couvert até a sobremesa, mas para poder fazer isso em equilíbrio, tinha que mudar pelo menos a minha rotina diária de alimentação.

    Hoje vejo claramente que foi aí que começou minha reeducação alimentar, mas na época, isso não ficou tão claro assim…Estava confusa. Não gostava de saladas, sopas (tomava mais por obrigação) e nem de legumes. Outra coisa engraçada era com as frutas, só gostava de comer banana e maçã. Até gostava dos sucos das mas não da consistência delas.

    Pedi à a Patricia que me desse todas as receitas, me passasse todos os nomes de alimentos para que eu pudesse experimentar e pesquisar tudo sobre eles, só assim saberia o que ia gostar ou não. Aos poucos fui introduzindo diferentes itens no meu menu. Se gostava, entrava para a listinha das descobertas gourmet, se não gostava, experimentava outro no dia seguinte e foi assim durante 3 meses…

    Realmente hoje enxergo que tive uma mudança enorme em meus hábitos alimentares, brinco que o suco verde foi a minha introdução aos legumes e verduras, afinal, fazem parte das receitas. Hoje em dia amo manga, frutas vermelhas, tomate, rúcula, quinoa, granola e dezenas de alimentos que de-tes-ta-va.

    morangosorganicos Outra fruta que não gostava e hoje em dia amo . Esses são orgânicos colhidos diretamente do pé.

    Um exemplo engraçado disso é que, há 2 anos atrás, quando ia a um restaurante e via a pessoa da mesa ao lado pedindo um peixe, por exemplo, pensava comigo mesma: “como é que essa pessoa consegue pedir peixe em meio a tantas maravilhas?”

    Pois hoje eu sou essa pessoa, que vai direto no menu de peixes quando senta em um restaurante. Bela mudança pra quem detestava um peixe no sal grosso não acham?

    Na mesma época comprei meu iPhone, e como sempre adorei mídias sociais, estava louca para conhecer o tal Instagram que todos estavam falando sobre…  Comecei a postar algumas coisas da minha rotina, que é o que maioria das pessoas presentes nas redes social fazem, certo? Nessa época tinha uns 20 mil seguidores, mais por causa da Nag Nag, acredito. No meu caso, essas postagens incluíam treinos, alimentação, lazer e, obviamente, meu trabalho. Como estava na fase de experimentar coisas novas, todas as receitas legais que fazia, que eram gostosas e práticas, compartilhava com meus amigos. Eu não tinha a MENOR pretensão de virar nada, apenas estava compartilhando o que havia aprendido e as postagens de treinos eram uma forma de auto-motivação!

    O número de seguidores foi aumentando muito rápido e percebi que muitas pessoas estavam fazendo uso de hashtags (#) com meu nome em fotos de esportes, pratos saudáveis, etc. Foi então que em janeiro deste ano, decidi escolher uma dessas hashtags (#), para concentrarmos todas as fotos organizadas em um so álbum, onde poderíamos entrar e nos motivar, além de trocar informações e dicas.

    Quando você encara uma luta contra algo, é muito bom ter com quem compartilhar. Minhas postagens no Instagram me ajudaram muito a atingir meus objetivos iniciais, e vejo isso acontecer com dezenas de pessoas diariamente.

    Assim nasceu o #projetocarolbuffara, hashtag que não foi criada por mim mas sim por algum(a) seguidor(a) que morro de curiosidade se saber quem é, mas não consigo ver as primeiras fotos pois felizmente são muitas, rs). Em 10 meses meu perfil conta com mais de 200 mil seguidores e o #projetocarolbuffara com mais de 365 mil fotos de pessoas do mundo inteiro, compartilhando dicas, treinos, receitas e se motivando. Hoje a hashtag só leva o meu nome mas ela é pública, o #projetocarolbuffara não é meu, e sim de todos que estão em busca da mesma coisa: levar uma vida mais saudável!

    projeto

    Naquele momento, quando percebi que o #projeto estava tomando tamanha proporção, confesso que pensei em desistir. Sim, existe o “lado negativo” dessa exposição, e eu sabia disso. Uma vez que estava ali, abrindo minha vida para quem quisesse ver, automaticamente sabia que estava colocando “a cara a tapa”, para ser julgada e interpretada como cada um quisesse. E, sim, isso me assustou um pouco…

    Mas em paralelo comecei a receber depoimentos emocionantes de pessoas de todas as idades, classes sociais e estilos de vida diferentes, dizendo como uma simples foto do amanhecer, ou uma receita de um suco verde ou uma frase de motivação no meu Instagram havia mudado algo em suas vidas para melhor. Dentre elas um email de uma pessoa que jamais irei esquecer, abrindo o coração, contando que tinha depressão e vivia em um quarto escuro, sem sair de casa. No email me agradecia pois segundo ela, minhas fotos do nascer do sol, já correndo na praia, lhe davam forcas para levantar da cama…. Depois disso, eu sabia que ia continuar. O que havia começado como uma auto-motivacao pessoal, virou coisa séria. Foi ali que entendi a responsabilidade que tinha ao falar com tanta gente… E nada preencheu mais minha alma do que ler, ouvir, e sentir o carinho e a sinceridade dessas pessoas contando como elas estavam satisfeitas com seu(s) novo(s) hábito(s) saudáveis. Foi nesse momento que decidi seguir em frente, e era um caminho sem volta, estava abrindo as portas da minha vida e do meu coração, e sabia que não teria como filtrar quem iria entrar ali ou não…

    Tudo valeu e está valendo muito a pena! Hoje estamos todos unidos pelo mesmo objetivo: levar uma vida mais saudável, e fico muito feliz que pessoas estejam mudando seus hábitos para melhor por conta disso, e é exatamente esse feedback que tenho de meus seguidores, que me motiva cada vez mais! E isso é tão, mas tão maior do que qualquer coisa negativa, que o “lado ruim” desaparece.

    Tudo isso gerou consequências positivas não só fisicamente mas também houve a mudança da mente, da forma de pensar e enxergar as coisas…

    Aprendi que podemos comer muito bem e saudável, sem repetir o mesmo cardápio todos os dias. Passei por um amadurecimento interno, tanto em relação à alimentação quanto a prática de atividades físicas, que antes tanto faz se era feita dentro de uma academia ou não, hoje sou apaixonada por esportes! Se puder prefiro sempre estar em contato com a natureza.

    O que parecia ser complicado, vejo hoje como uma coisa simples: se me alimento de coisas saudáveis e pratico atividades físicas, vou ter um corpo saudável.

    verde

    Mudei muito minha alimentação e experimentei e aderi a prática de alguns esportes que acabaram conquistando meu coração. É claro que todos querem ter um corpo bonito (me incluindo no grupo)! E sim, hoje acho que tenho um corpo bacana, saudável, tenho músculos (sem exageros), tenho celulite (gente! não ter celulite nenhuma é que é anormal! E em excesso é um sinal para pararmos e prestarmos atenção na nossa saúde, mas quem tem aquela celulitinha aqui e ali, que é meu caso, nós sim somos os “normais”! Se elas forem embora, ótimo, agora eu sei que sempre vai ter um furinho ali ou aqui, paciência! kkkk), fico inchada, tenho gordura localizada (juro! Mas sei disfarçar muito bem, rs!) e sou feliz assim!

    Isso não quer dizer que não faça tratamentos estéticos… Muito pelo contrário! Sempre que tenho tempo vou ao Spa Heloisa Rocha fazer meu Freeze, uma drenagem que apelidei de “Robocop”, e outros… Sou mulher, e como qualquer outra mulher vaidosa, fazemos a unha, depilação, passamos creme no cabelo, no corpo e fazem tratamentos estéticos. O que quero dizer é que não vou ficar louca, infeliz ou entrar em desespero porque a celulite não sai do meu corpo (Deixa ela lá… risos!). Encaro isso de uma maneira normal, leve, sem a obsessão do corpo de “boneca perfeita”.

    Acho bom tocar nesta tecla porque muitas vezes sou apresentada como “musa fitness” ou a menina da “barriga tanquinho”, e outros apelidos que acabam passando a idéia ERRADA de que tenho um corpo sem nenhum defeito, o que não é verdade. Musa fitness, pra mim, é aquela mulher que dedica um longo período de seu dia para treinar o corpo, que é seca, musculosa, e tem a pele beeem fininha, que participa de competições, isso sim é ser uma musa fitness! Minha rotina é treino pela manhã, trabalho a tarde, janto cedo e durmo cedo.

    Já tive a tal da barriga tanquinho, foi 5 meses depois que comecei minha reeducação alimentar, pesava apenas 2 kg a menos do que hoje, tinha a barriga rasgada, mas em compensação, não tinha perna, não tinha bumbum, não tinha mais nada… Essa época fiquei com um corpo de criança com barriga tanquinho (risos!). Não era o corpo que queria, e resolvi engordar um pouco.

    Acabei aumentando a quantidade de alimentos nas refeições e peguei mais pesado na musculação. Confesso que aproveitei que estava “querendo engordar”, e dei umas belas jacadas… ( #quemnunca? ). Acabei ultrapassando o peso que gostaria de atingir mas em apenas 3 semanas comendo saudável e praticando atividades físicas já estava com meu peso normal. Não ligo para a balança! Estou falando em números porque quando você está em seu peso ideal, um 1kg a mais ou um a menos faz MUITA diferença, ainda mais no meu corpo (sou mignon né?)! Se emagreço 1kg já perco bumbum, perna, meu rosto afina, já se engordo 2kg fico com aquele corpo “sucesso na obra”, meio grandona, (risos!).

    Engraçado que quando me perguntam sobre o corpo ideal, respondo que basta você entrar na hashtag do projeto (#projetocarolbuffara) que vai ver corpos esculturais, que dão um “baaaaaanho” no meu humilde corpinho. Não acho bonito mulheres com os braços e costas muito malhados e grandes pois na minha opinião fica um pouco masculinizado… Acho bonito mulher feminina, sempre!

    image-28

    image-27
    Fotos do álbum #projetocarolbuffara no Instagram

    Tem muitas meninas que me seguem e que tenho uma relação de amiga mesmo… (Muitas sem conhecer pessoalmente!) É um incentivo mútuo! Eu as incentivo e elas me incentivam e ensinam um monte de coisas bacanas. Hoje, os seguidores são meus maiores motivadores. Quando tenho preguiça, por exemplo, entro no nosso álbum do projeto, vejo as fotos deles e preguiça vai embora rapidinho…

    Finalmente estamos caindo na real que a saúde vem em primeiro lugar e que o corpo bonito é uma consequência disso. As pessoas estão aprendendo que com uma boa alimentação vão ficar cada vez menos doentes; a pele vai ficar mais bonita, o cabelo vai ficar bom e o humor também. E a receita dessa “fonte da juventude” sempre esteve ali, mas ninguém enxergava. Portanto, é preciso se alimentar com consciência, praticar exercícios físicos e cuidar da mente. Parece difícil começar, mas quando você começa e passa pela fase inicial, acho difícil que volte a ter os hábitos antigos…

    Eu penso que nutrição deveria ser uma matéria obrigatória nas escolas (obviamente adaptada para o entendimento e educação infantil). Pelo menos assim, a criança já estaria sendo educada que as frutinhas e os legumes vão nos ajudar a viver mais, assim como os efeitos negativos que outros alimentos podem nos causar a longo prazo. A partir daí, cada um teria o livre arbítrio para seguir pelo caminho que quisesse… mas com consciência das consequências disso. No meu colégio, por exemplo, apesar de ter aulas de educação fisica, nunca me ensinaram os benefícios dos exercícios para a minha saúde, ou quais seriam as consequências de não praticá-los. Na minha época era moda fazer festinha infantil em loja de fast-food (lembram??), então se hoje as crianças estão achando legal tomar suco verde, levar frutas para o colégio e comer salada, QUE MARAVILHA! Ponto para a saúde! Quem me dera que esse “boom” fosse na época em que meu colégio oferecia batata frita, joelho, chocolate e refrigerante como opções de lanches diários…

    Eat-SMart

    Apesar de muitas pessoas me chamarem de blogueira, meu site tem apenas 3 meses de vida. Escrevia sim no blog da minha loja, mas nunca chegou a ser um “trabalho”. As mídias sociais eram apenas um lazer pra mim. Agora, com o site, tenho mais responsabilidade, pois o leitor quer ter conteúdo. E conteúdo bom, todos os dias. Mas como sou super proativa e amo trabalhar, isso não é problema! Sempre dou um jeito de fazer as coisas acontecerem.

    Outra coisa que acho muito importante frisar é que TUDO que escrevo, tanto no site como no Instagram, tem o respaldo de profissionais. Acho bom deixar isso bem claro. Não sou médica, nutricionista, nem personal trainer, mas tenho a sorte de ter acesso à profissionais muito bons e, através deles, aprendo muito! E por que não passar adiante tanta informação banaca para outras pessoas? Seria um grande egoísmo não dividir com meus seguidores tudo o que descubro de maravilhoso com esses profissionais. Seja uma receita de suco, um tipo de abdominal, uma lição de vida, uma esporte novo…

    Quando me perguntam se tenho receio de incentivar à magreza respondo com toda convicção do mundo que não! Não, porque eu não faço loucuras. Não, porque sou contra extremismos. Não, porque como sim meu petit gateau de doce de leite com sorvete, minha tapioca de queijo coalho e uma picanha com farofa. (E como feliz! Porque sei que com a rotina saudável que levo, essa “energia” a mais vai ser bem aproveitada depois!)

    docedeleite
    Petit Gateau de Doce de Leite – minha sobremesa preferida!

    Sei que estou cada vez mais próxima desse equilíbrio, mas ainda tenho um longo caminho pela frente… Hoje pratico esportes e me alimento bem, e quem me segue sabe disso. Exagero? O máximo que já treinei por dia? Depende! As vezes subo o Cristo Redentor de bicicleta e isso leva 4 hrs…
    pedalnocristo A primeira subida a gente nunca esquece… Rio Eu Amo Eu Cuido!

    Outras vezes (como hoje), 30 minutos de corrida na areia fofa:
    areiafofa

    Hoje em dia treino de 30min a, no máximo, 1h30, sempre antes do trabalho na parte da manhã, e meu incentivo com o #projetocarolbuffara não tem nada a ver com a ditadura da magreza, do tanquinho, do bumbum ou de qualquer outra coisa; sou é a favor da saúde e contra a preguiça, o sedentarismo, a depressão… Quero que as mulheres se sintam lindas, seguras, felizes e saudáveis!

    Se você sentiu vontade de mudar alguma coisa, algumas dicas: se quer mudar seus hábitos, ande com pessoas que têm hábitos saudáveis, escolha um esporte para fazer, e experimente o suco verde! Ele não tem gosto do que parece e juro que você vai gostar!
    sucoverdecarolbuffara
    A receita está aqui!

    Quando realmente enxergamos o real significado do “healthy lifestyle” , entendemos que este corpo tão desejado hoje, é simplesmente a consequência de hábitos saudáveis.

    Meu amigo e professor de Jiu-Jitsu e defesa pessoal, Pedro Valente, disse uma vez algo que jamais esquecerei: ” o importante é você buscar a harmonia entre a alma e o corpo através de hábitos que ao mesmo tempo sejam saudáveis e te proporcionem prazer”.

    defesapessoalvb Na aula de defesa pessoal com Pedro Valente.

    A pressão é enorme, vivemos rodeados por tentações e vícios que não nos trazem nenhum benefício, mas que estão sendo oferecidos o tempo inteiro, a cada esquina, na internet, nas páginas de revistas….E já estamos vendo sinais de que o “movimento em prol da saúde” está incomodando sim, alguns gigantes da indústria e veículos de comunicação, que ao invés de entrarem na luta contra as doenças causadas pela má alimentação e sedentarismo, cismam em distorcer um movimento lindo, de pessoas saudáveis e felizes, para transformar em sensacionalismo… Mas isso já era de se esperar, é claro! Afinal, são esses “gigantes” quem sustentam as revistas…

    Rede Globo, 05/10/2013 – Níveis de obesidade e sobrepeso crescem no país desde 2006 – Consumo de frutas, verduras e legumes é muito abaixo do recomendado.
    “Uma epidemia avança ano a ano no Brasil. Ao contrário do que se poderia pensar, entretanto, a doença que se prolifera não é contagiosa. A obesidade afeta parcelas cada vez maiores da população, e prevenir este mal envolve, principalmente, muita educação. A última pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vitigel 2012) mostrou que, pelo menos desde 2006, o número de brasileiros com sobrepeso ou obesidade vem crescendo de forma constante. As 45 mil entrevistas por telefone indicaram que 51% dos habitantes estão acima do peso (contra 49,1% em 2011) e que 17,4 % estão obesos (contra 15,8% em 2011). Segundo a diretora da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso), Maria Edna de Melo, não há uma justificativa única para esse aumento no peso dos brasileiros. “Nas últimas décadas houve uma transição nutricional, com a mudança no padrão de vida de muitas pessoas”, diz. “Mas a melhoria nas condições econômicas não foi acompanhada pela educação nutricional”, ressalta.

    De acordo com Maria Edna de Melo, existe uma predisposição, geralmente individual, para a obesidade. Entretanto, o aumento na oferta de produtos pouco saudáveis, mas de rápido preparo, contribui bastante. “Esses produtos são muito saborosos e práticos, então, por exemplo, uma mãe que trabalha o dia inteiro chega em casa e não precisa passar muito tempo preparando uma refeição”, diz. Apesar de o número ter crescido, apenas 22,7% da população brasileira consome a quantidade diária recomendada de frutas, verduras e legumes além disso, cerca de 30% comem carne com excesso de gordura e em torno de 25% tomam refrigerante regularmente. Combater o sobrepeso não é somente uma questão estética. A condição aumenta muito os riscos de outras doenças, como cânceres, problemas cardíacos e diabetes. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a obesidade é a quinta maior causa de mortes globalmente por ano. Apesar de a predisposição ser uma fator importante, a instituição destaca que as principais causas são o consumo elevado de alimentos gordurosos e o estilo sedentário de vida. – Leia a matéria completa aqui!

    Para refletirmos… POR ACASO ALGUÉM JÁ VIU ANÚNCIOS DE FRUTAS, LEGUMES, VERDURAS OU DE SUCO VERDE NAS REVISTAS?

    OPENSADORDERODIN
    O Pensador (Le Penseur) escultura do francês Auguste Rodin.

    Mas é justamente no Instagram, através do incentivo do outro, que estamos conseguindo buscar a força de vontade para escolhermos fazer o que é certo.

    Qualquer um pode modificar seus hábitos e encontrar prazer em coisas saudáveis da vida. E essa escolha é nossa!

    Devemos fazer isso por nós mesmos, não porque todos estão fazendo, ou para impressionar alguém, ou simplesmente para dizer que fizemos…

    mentesãcorposão

    Achei muito importante abrir um pouco meu coração e minha intimidade com vocês, porque sei que este “BOOM” de informações em relação a assuntos como este podem estar causando confusão na cabeca de muitas pessoas.

    Queria aproveitar para deixar um recado para todos do #projetocarolbuffara: “O importante não é se sua barriga tem tanquinho ou não, afinal, vai viver melhor, com mais qualidade de vida e por mais tempo, a “barriga” mais inteligente…. A escolha é sua!”

    Um brinde com suco verde,

    Beijos e fiquem com Deus,

    Carol

  • Xô celulite!
    29/10/2013

    Dica maravilhosa minha nutricionista Patricia Davidson Haiat para quem quer fugir das celulites!

    Existem inúmeras receitas caseiras, cremes, tratamentos e aparelhos contra a celulite. Mas para começar a verdadeira luta contra elas, a primeira coisa que você deve fazer é optar por uma alimentação saudável. A ideia é não tratar os sintomas (os furinhos!) e sim a causa deles. Por isso, acrescente alimentos na sua dieta que: melhorem a circulação, promovam a produção de elastina e colágeno, hidratem e diminuam a inflamação das células.

    alimentos-anti-celulite

    Alimentos como a melancia (1) com alto conteúdo de água, ajudam a melhorar a hidratação da pele e faz com que as células funcionem no seu máximo potencial prevenindo os furinhos da celulite.

    Muito rico em licopeno, principalmente na sua forma em pasta ou assada, o tomate (2) pode ajudar a fortalecer a pele prevenindo a perda de colágeno e mantendo a estrutura da pele. O colágeno age como uma barreira, impedindo que as células de gordura atinjam a camada superior da pele causando celulite.

    Estudos mostraram que o chá branco (3) ajuda na manutenção da elastina e do colágeno, que já sabemos serem essenciais para integridade da pele e prevenção da celulite. Ele também é rico em antioxidantes que têm propriedades anti-inflamatórias.

    Ovos (4) são ricos em lecitina, que são parte importante nas paredes das células, regulando a entrada e saída de água delas. Você também acha a lecitina em produtos derivados de soja e oleaginosas. Há também a possibilidade de se tomar suplementos em cápsulas.

    A blueberry (5) age de várias formas contra a celulite. As antocianinas agem junto com a vitamina C para fortalecer o colágeno e, consequentemente, a estrutura da pele. Elas também impedem o dano oxidativo da pele.
    Outra frutas ricas em antocianinas: cerejas, blackberry, raspberry.

    http://www.patriciadavidson.com.br