• Para refletir!
    01/11/2017

    Vamos prevenir ao invés de tratar?

    Li esse artigo no site da Dra. Patricia Davidson e quis compartilhar com vocês

    A primeira reação da maioria das pessoas ao sentir uma dor de cabeçadores articulares e até sintomas mais sérios, como estressefalta de sonosíndrome do pânico e depressão é tomar remédios, e para tornar-se dependente deles não demora, mas nem sempre a medicação é a melhor opção. Ela pode ser um paliativo e não um tratamento efetivo para a causa real do problema.

    Com uma visão mais global sobre a nossa saúde e o que pode estar a impactando, conseguimos reorganizar o necessário e eliminar os sintomas. Os gatilhos que os desencadeiam variam entre alimentos, hormônios baixos, alta de metais tóxicos no organismo, falta de nutrientes… 

    enxaqueca, por exemplo, que é a diminuição dos vasos do cérebro e pavor de muitas pessoas que sofrem com ela, pode ser evitada cortando alimentos identificados como seus causadores, como glúten, lácteos, milho, castanhas, alimentos à base de cafeína, defumados, álcool (vinho e cerveja em especial), frutas cítricas e outros.

    od-prevenir1

     

    pd-prevenir2

     

    É claro que cada pessoa tem reações adversas a um tipo de alimento, mas os mais comuns que vejo no consultório são as alergias respiratórias: bronquite, sinusite, asma e formação de muco, que melhoram drasticamente quando retiramos leite de vaca e derivados. Para substituir, entram leites vegetais variados, como coco ou amêndoas, e em alguns casos derivados de outros animais, como a búfala.

    Fazer os exames corretos e traçar um plano alimentar específico para cada sintoma é fundamental para que possamos ter melhoras satisfatória em quatro semanas. 

    Invistam em investigações do organismo, transforme o check up em uma prática preventiva a fim de detectar causadores de possíveis sintomas futuros e viva sem maiores preocupações e mal-estares.

    Fonte: http://patriciadavidson.com.br/

     

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>