Saúde
  • Para refletir!
    01/11/2017

    Vamos prevenir ao invés de tratar?

    Li esse artigo no site da Dra. Patricia Davidson e quis compartilhar com vocês

    A primeira reação da maioria das pessoas ao sentir uma dor de cabeçadores articulares e até sintomas mais sérios, como estressefalta de sonosíndrome do pânico e depressão é tomar remédios, e para tornar-se dependente deles não demora, mas nem sempre a medicação é a melhor opção. Ela pode ser um paliativo e não um tratamento efetivo para a causa real do problema.

    Com uma visão mais global sobre a nossa saúde e o que pode estar a impactando, conseguimos reorganizar o necessário e eliminar os sintomas. Os gatilhos que os desencadeiam variam entre alimentos, hormônios baixos, alta de metais tóxicos no organismo, falta de nutrientes… 

    enxaqueca, por exemplo, que é a diminuição dos vasos do cérebro e pavor de muitas pessoas que sofrem com ela, pode ser evitada cortando alimentos identificados como seus causadores, como glúten, lácteos, milho, castanhas, alimentos à base de cafeína, defumados, álcool (vinho e cerveja em especial), frutas cítricas e outros.

    od-prevenir1

     

    pd-prevenir2

     

    É claro que cada pessoa tem reações adversas a um tipo de alimento, mas os mais comuns que vejo no consultório são as alergias respiratórias: bronquite, sinusite, asma e formação de muco, que melhoram drasticamente quando retiramos leite de vaca e derivados. Para substituir, entram leites vegetais variados, como coco ou amêndoas, e em alguns casos derivados de outros animais, como a búfala.

    Fazer os exames corretos e traçar um plano alimentar específico para cada sintoma é fundamental para que possamos ter melhoras satisfatória em quatro semanas. 

    Invistam em investigações do organismo, transforme o check up em uma prática preventiva a fim de detectar causadores de possíveis sintomas futuros e viva sem maiores preocupações e mal-estares.

    Fonte: http://patriciadavidson.com.br/

     

  • Ritualli Spa!
    01/11/2017

    No fim do mês de outubro, decidi tirar uns dias para descansar e cuidar mais do meu corpo e da minha alimentação.

    Fui conhecer o Spa Ritualli, que fica em Penedo a 2h:30min de carro do Rio um lugar especial em meio a mata Atlantica. E estou encantada com o lugar, com a natureza, com os serviços, tratamentos e principalmente com a gastronomia do lugar!!

    O conceito deles é Renovar a mente, o corpo e o estado de espírito. Buscar uma vida mais saudável, equilibrada e feliz. Conseguir tempo para cuidar de si mesmo. Objetivos  cada vez mais difíceis numa rotina com excesso de trabalho,  muito stress e as vezes até pelo sedentarismo.

    No Rituaali, os hóspedes são incentivados a adquirir hábitos mais equilibrados e saudáveis, para que possam, por si só e em suas rotinas, conquistar maior bem-estar e viver mais e melhor.

    A equipe é treinada para oferecer um atendimento personalizado, adequado ao estilo de vida e às necessidades de cada um. O intuito não é mudar radicalmente os hábitos dos hóspedes, mas incorporar, à sua rotina, informações práticas e atuais sobre a Medicina de Estilo de Vida.

    Meu objetivo era desintoxicar, e também dar um secada, durante meus 5 dias de estada, os dois primeiros optei por uma dieta liquida, depois por uma alimentação com alimentos crus, e por fim comida de verdade com 1200 calorias por dia, dificil de acreditar mas comi até x-burger! De lentilha com cebolas carameladas!! Os pratos e sucos, são todos muito bem elaborados e deliciosos, dá vontade até de repetir!!rs!

    A missão deles é inspirar pessoas a assumir um compromisso com a saúde, transformando expectativas e intenções em hábitos saudáveis, que promovam restauração física, emocional, social e espiritual – essenciais ao bem viver.

    Mal cheguei e já quero voltar!!

    IMG_1736 IMG_1757 IMG_1742 IMG_1694 IMG_1635 IMG_1676 (1) IMG_1625 IMG_1540

    Ritualli

    Rua Harry Bertel, Acesso A, 310, Penedo – Itatiaia, RJ

    24 3351 9200

    Ícone e-mail reservas@rituaali.com.br
  • Ansiedade X Saúde
    03/10/2017

    cuide-da-sua-ansiedade-hoje

    Li essa matéria no site da minha nutricionista, Dra Patrícia Davidson e achi bacana compartilhar com vocês, afinal todos nós sofremos de ansiedade vez ou outra!

    A ansiedade ou aquele nervosismo frequente que gera inúmeras sensações estranhas, como vazio no estômago, coração batendo rápido, aperto no peito, medo… pode prejudicar e muito a conquista e/ou manutenção de hábitos saudáveis. Como nos dias de hoje é quase impossível deixar de sentir ansiedade, é preciso aprender a lidar com ela e assim minimizar suas consequências. Vamos à parte que me cabe (além da nutrição, bastante de psicologia, diga-se de passagem):

    Troque a dieta por uma orientação nutricional personalizada, equilibrada e saborosa; “fazer dieta” é uma grande fonte de ansiedade!

    Não tente abreviar o processo pulando refeições ou jejuando para ter resultados rápidos. Além de não adiantar nada na balança, a ansiedade só aumenta e chance de atacar guloseimas depois é bem grande.

    Para reduzir a ansiedade diante de situações novas e imprevistas, planeje as refeições, incluindo aí os horários e tenha sempre algo prático e saudável por perto.

    Aceite a fome tranquilamente, como uma sensação saudável que será satisfeita com a refeição planejada. Saboreie os alimentos, pausando entre as garfadas, mastigue bem, preste atenção na sensação de saciedade. Se ao final da refeição a fome ainda estiver presente, coma um pouco mais; caso contrário, pare!!! Coma porque tem fome e não porque há comida disponível.

    Cuidado com “alimentos proibidos”, eles geram muita ansiedade e representam uma tentação; depois geram culpa e sensação de que tudo foi por água abaixo. Segredo: não tranque a boca, mas abra-a com responsabilidade.

    Pior que sair do planejamento alimentar é ACHAR que saiu. A culpa e a sensação de fracasso causam uma baita ansiedade, que pode levar à maior ingestão.

    Aceite os “furos”, encare-os com serenidade. Errou? Corrige! Falhas ocorrem e devem ser encaradas como boas oportunidades para aprendizagem.

    Inclua prazer no estilo de vida! É preciso ter prazer com a comida, uma refeição ruim e monótona leva ao desânimo. Mas só pra lembrar: prazer não é quantidade e sim qualidade! Faça uma atividade física prazerosa e não uma simples malhação por obrigação. Desvie o foco da alimentação, aprimore outros aspectos da vida como estreitar amizades, ir ao cinema ou dançar…

    Não espere resolver todos os problemas com uma silhueta mais fina, o desapontamento pode ser grande! E do contrário, o único problema que a comida resolve é a fome, os demais precisam de outras alternativas.

    Cuidado com os falsos padrões de beleza, a busca de um falso objetivo gera angústia. Não existe beleza sem saúde… desenvolva uma identidade estética e deixe a autenticidade tomar conta!

    Desenvolva a autoestima, se não a ansiedade e a insatisfação se farão presentes.

    Cuidado com a neura na balança. Checar o peso a toda hora pode gerar grande frustração. A flutuação de peso, mal interpretada (olhar só para o peso, sem saber o que acontece nos compartimentos corporais – água, gordura, músculo), pode realmente ser angustiante.

    Viva o dia de hoje, ontem já foi e amanhã ainda não veio. Valorize o que faz, não dê importância demasiada ao que não fez ou deveria ser feito!

    Estabeleça metas viáveis e não descabidas, fonte de frustração. Gratifique-se a cada meta conquistada! Desenvolva uma motivação interna….

    Por: http://patriciadavidson.com.br/

     

  • pao-branco

    O pão branco está fortemente presente na alimentação do brasileiro, principalmente no café da manhã. Sua composição consiste basicamente em trigo e água, sendo, então, um alimento com baixo valor nutricional. Estas são algumas das muitas opções para agregar mais nutrientes a sua manhã. O ovo, por exemplo, é uma excelente fonte de proteína e gordura, conferindo saciedade por um período maior do que o pão branco. A crepioca, panqueca feita com a mistura de ovo e tapioca, ganhou popularidade e também é uma boa opção. Pode ser consumida pura ou com recheios como frango, atum, mussarela de búfala e outros. Existem ainda os pães sem glúten, as bolachas de arroz e a tapioca, boas opções para os que precisam restringir o glúten da alimentação. Contudo, não são alimentos ricos em nutrientes e, por essa razão, o ideal é consumi-los com alguma semente, como a chia ou a linhaça, e recheá-los com ingredientes saudáveis.

     

  • As alterações do sono podem ser causadas e agravadas por conta de alterações hormonais, estresse excessivo, alergias alimentares e hábitos inadequados.

    A falta de uma boa noite de descanso pode comprometer a memória, a concentração, causar irritabilidade, perda de massa muscular e até alterações de pressão arterial. Para reverter ou pelo menos minimizar o quadro, a alimentação funcional pode e deve ser uma grande aliada. É só investir em:

    – Alimentos que auxiliam a formação de serotonina, pois promovem relaxamento e são precursores da melatonina, o hormônio do sono: abacate, banana, castanhas, amêndoas e gergelim;
    – Alimentos fonte de fitomelatonina: cerejas, uvas ou suco de uva integral;

    insonia_

    – Chás com ação calmante e sedativa: camomila, melissa, passiflora e alface, que tem lactucina, presente principalmente nos talos e ótima para aliviar a ansiedade, com ação calmante e sedativa.

    Evite consumir alimentos que promovem oscilações bruscas da glicemia e prejudicam a qualidade do sono como os carboidratos simples: pães, massas, bolos, balas, chocolates etc.

    Evite também qualquer luminosidade no quarto, usar eletrônicos perto do horário de dormir, ingerir bebidas ou suplementos com cafeína como chá verde, chá preto, mate, refrigerantes à base de cola e estimulantes como o chocolate à noite, e tenha um horário regular para deitar na cama.

    Sigam as dicas e durmam bem!

     

    Por: http://patriciadavidson.com.br