• Pele e gravidez por Graça Silveira
    11/02/2016

    Na gravidez, o corpo feminino passa por grandes mudanças hormonais e metabólicas, que repercutem bastante na pele e nos cabelos. É um período delicado, principalmente durante o primeiro trimestre, quando a grávida fica vulnerável ao aparecimento de manchas, estrias, acne, celulite, varizes e ao aumento da quantidade de pelo. Toda grávida merece ter a melhor aparência possível, mas sem por em risco a saúde do bebê.  Costumo recomendar o uso de poucos produtos, porque é mais seguro.

    O cosmético realmente essencial para a gravidez  é o filtro solar! (De preferência sem nanopartículas, para não correr risco algum de absorção pela circulação sistêmica). Os estudos sao controversos e na dúvida, melhor não arriscar. O uso de filtro solar previne e controla o melasma, mancha muito comum na gestação, que surge no centro da face, nas bochechas, no queixo, na testa ou acima do lábio superior devido a alterações hormonais.

    GISE

    Recomendo às grávidas que não se automediquem, comprando cremes clareadores sem a orientação de um dermatologista. Produtos com hidroquinona (ativo clareado muito usado para tratar manchas) são contra-indicados. A grávida deve usar hidratantes no corpo todo para evitar a que a distensão da pele cause as terríveis estrias. É importante, porém, evitar os que tem ureia na fórmula, pois estudos não comprovam a sua segurança. Prefira o velho óleo de amêndoas ou produtos a base de manteiga de cacau ou manteiga de Karité.

    As espinhas podem aparecer ou piorar na gravidez. Para tratá-las, a niacinamida é o único produto tópico que prescrevo. Pode parecer bobagem, mas, com gestantes, sou muito conservadora e prefiro recomendar substâncias comprovadamente isentas de risco.

    Quanto a drogas comumente usadas para tratar acne (ácido salicílico tópico, peróxido de benzoílo ou eritromicina), estudos indicam que não acarretam riscos para o bebê. Mas como esses testes, obviamente, não foram feitos com gestantes – os resultados não puderam demonstrar a associação com o risco de má formação fetal – e prefiro não os recomendar.

    ácido retinoico, esse sim, é totalmente contra-indicado na gestação com base em estudos que mostraram alto risco de  má formação. Toxina botulínica, preenchimentos e peeling químicos também são proibidos pra grávidas. O mesmo acontece com a radiofrequência, muito usada contra celulite e flacidez. Essa tecnologia gera um grande aquecimento nas áreas tratadas, causando dilatação dos vasos, podendo levar a alterações na circulação sangüínea. Acredito que a maternidade também não e o melhor momento para esse tipo de preocupação.

    Quanto aos lasers, a maioria é segura, pois a penetração alcançada pelos equipamentos se restringe a epiderme e derme. Não há problema em fazer sessões de luz intensa pulsada ou laser de diodo para depilação, com exceção do abdômem. Já a drenagem linfática, feita por um bom profissional, alivia muito a retenção de líquidos e o inchaço.

    Durante a gestação, algumas mulheres experimentam um período de verdadeiro esplendor em seus cabelos. Para outras é uma fase terrível, com fios ressecados e quebradiços. A grávida precisa de muita cautela em relação a tinturas, alisamentos e luzes. Por precaução, nada disso deve ser feito no primeiro trimestre. Estudos evidenciam maior risco de tumores cerebrais no feto de grávidas expostas a essas substâncias.

    Após o nascimento, boa parte dos procedimentos pode ser retomada. Com exceção do uso do ácido retinoico tópico, que poderá irritar a delicada pele do bebe devido ao contato físico com a mãe.

    Dicas para o seu bebê:  a criança deve usar fotoprotetores com FPS superior a 15 a partir do sexto mês de vida. O ideal eh que o produto confira proteção contra os raios UVA E UVB. Opte por filtros físicos, que formam uma barreira a radiação solar. Procure no rótulo os ativos dióxido de titânio e óxido de zinco. Antes dos seis meses melhor usar outros tipos de fotoproteção. Um boné ou chapeuzinho e a cobertura do carrinho ou a sombra das árvores asseguram uma barreira a radiação. Sem falar no horário. Os banhos de sol devem ser muito cedo ou no final da tarde.

     

    Graça Silveira dermatologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>